top of page

Desafiando o estereótipo: A Jornada de Lucas - Um homem além dos padrões


Lucas, um homem com grandes ambições, residia em uma cidade pequena e nutria um sonho de se tornar um renomado arquiteto. Sua paixão pelo design e construção era inigualável, e sua mente repleta de ideias inovadoras brilhava incessantemente.


Quando ingressou no mundo profissional, ele começou a perceber que muitas pessoas tinham expectativas por ele ser homem. Sua líder questionava sua ambição, achando que ele não se importava tanto com o trabalho quanto suas colegas do sexo feminino. Lucas sentia que suas conquistas eram frequentemente minimizadas ou desvalorizadas.


À medida que sua carreira progredia, enfrentava mais desafios e críticas. Quando seus pais começaram a envelhecer e precisavam de cuidados adicionais, sentiu a responsabilidade de estar lá para apoiar eles. No entanto, suas colegas de trabalho não entendiam sua situação e o julgavam por "colocar a família em primeiro lugar". Ele se viu enfrentando críticas por não ser um filho "suficientemente independente" que poderia se dedicar integralmente ao trabalho.


Mais tarde, Lucas encontrou o amor de sua vida e casou-se com Maria. Eles tinham planos de construir uma vida juntos e, eventualmente, formar uma família. Quando Maria engravidou, Lucas acompanhou todas as consultas médicas, fez curso para aprender a cuidar do bebê e se ausentou quando Maria sentia algum desconforto referente a gravidez. Ele se deparou com comentários insensíveis de colegas e até mesmo superiores, que duvidavam de sua capacidade de equilibrar trabalho e vida pessoal. Se sentia constantemente pressionado para provar sua dedicação profissional, mesmo que isso significasse sacrificar tempo de qualidade com sua família.


Conforme o tempo passava, Lucas e Maria tiveram mais um filho e enfrentaram o desafio de equilibrar suas carreiras com a criação dos filhos. Sentiu a pressão social em relação à divisão de tarefas e papéis de gênero. Muitas vezes, ele era questionado sobre quando deixaria o trabalho para cuidar das crianças, como se fosse uma responsabilidade exclusiva do pai.


Após cuidadosa reflexão e considerando o bem-estar de sua família, Lucas tomou uma decisão significativa. Ele optou por deixar sua carreira de arquiteto para se dedicar integralmente ao papel de pai e parceiro em tempo integral. Embora isso tenha sido uma escolha difícil, encontrou satisfação e alegria em estar presente para sua família e proporcionar um ambiente amoroso e acolhedor para seus filhos.


Após tomar a decisão de dedicar-se integralmente à sua família, Lucas não pôde evitar de questionar: Como teria sido a carreira se tivesse seguido seu sonho?


P.S: O texto contém ironia. Qualquer semelhança com a carreira feminina é mera coincidência.


24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page